Sem categoria

LONGA VIDA AOS POSTAIS!

postais

Quando era pequena e escrevia postais tinha de pedir à minha mãe que me dissesse o que escrever. Escrever cartas e postais deixava-me desconfortável porque nunca sabia o que dizer. Agora, uma série de anos depois, já não é tão aterrador, mas também já não escrevemos cartas como escrevíamos. A minha mãe continua a enviar postais no Natal e por vezes na Páscoa e em alguns aniversários e recebemos também postais nessa altura. Este ano, além dos habituais, recebi mais três postais especiais: o da Carolina, o da Lyne e o do Jota.

A Carolina enviou-me o meu postal da iniciativa #postaisparaosleitoresdoThirteen mesmo a tempo do Natal e foi um miminho especial. As palavras da Carolina foram, claro, muito simpáticas e generosas e já estou a preparar a minha resposta. Depois chegaram os postais da Lyne e do Jota. Eu e eles combinámos, umas semanas antes do Natal, trocar postais nessa altura do ano e foi uma experiência que espero repetir.

Escolher postais para eles foi um desafio interessante. Para a Lyne escolhi algo mais simples e tão bonito; para o Jota escolhi algo mais engraçado mas igualmente bonito. Quando os escolhi, claro, fiquei ainda mais curiosa por saber como seriam os postais que me iriam enviar. A Lyne, que é mais dada a essas coisas de do it yourself fez postais mesmo giros e pintados à mão, com pormenores de cores maravilhosas. Gostei tanto do postal que o tive em exposição na minha mesinha de cabeceira durante uns dias! O Jota enviou-nos (tanto a mim como à Lyne) um pequeno miminho e dois postais: um de Natal, com um desenho mesmo fofo de uma ovelha, e um do local onde vive (que não partilho aqui por motivos óbvios).

Claro que as palavras que todos me dirigiram foram muito queridas e me deixaram de coração cheio, mas o acto de trocar postais foi algo de que gostei muito também. Aquela coisa de escolher um postal para uma determinada pessoa, escrever algo, ficar à espera de que o recebam, etc., é algo que não vivia há algum tempo e foi tão giro reavivar a tradição de escrever postais que espero poder repeti-la mais vezes. Já agora… contem-me: costumam enviar postais? Se quiserem enviar para mim é só dizerem!

5 Comentários

  • Reply
    Joana Sousa
    03/01/2018 at 10:13

    Isto é tão bonito <3 este ano recebi dois – mais do que tinha recebido na minha vida toda ahah 🙂 e que bom que foi!

    Jiji

  • Reply
    Catarina de Carabá
    03/01/2018 at 10:27

    Identifiquei-me muito na parte de perguntar à minha mãe o que tinha de escrever no postal :p
    Antes tínhamos o hábito de enviar um postal à família próxima e a amigos quando íamos de férias, com postais alusivos a esse destino. Normalmente chegavam muito depois de já regressarmos e até de ver os destinatários.
    Hoje em dia só enviamos postais no Natal, mas a tua publicação deixou-me o bichinho para escrever mais 🙂

    Beijinhos!

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      04/01/2018 at 18:41

      As mães sabem sempre o que escrever! ?
      Isso também é muito giro! Eu passo a vida a pedir aos meus amigos para trazerem postais quando vão a algum lado!

  • Reply
    Carolayne T. R.
    11/01/2018 at 13:08

    Já escreveste isto há imenso tempo, mas fica sabendo que eu não estava à espera de ver esta dedicação aos nossos postais!! Fiquei super feliz por teres gostado, mesmo, daquele que te fiz! Em 2018, espero repetir esta troca!! <3

    novo blogue: IMPERIUM

share your theory

%d bloggers like this: