Livros

MAIO EM LIVROS

maio em livros

Aaaaah, Maio! O mês em que confirmei que sou alérgica a dois tipos de ácaros, a pólenes de ervas, a camarão (este dói muito porque eu adoro camarão), ligeiramente alérgica a pêlo de cão (embora nunca tenha notado) e muito (muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitoooooooooooooooooo) alérgica a pêlo de gato. Sou tão alérgica a pêlo de gato que algo é considerado alergia se o resultado dá, no mínimo, 0.1 e o valor para o gato deu superior a 14. Yap. Eu já suspeitava, porque já tive duas crises de alergia fortes depois de estar próxima de gatos, mas agora é oficial.

Alergias à parte, Maio foi mês de ver terminar Game of Thrones e de publicar não um, mas dois contos! Depois de em Abril ter descurado no projecto Conta-me Histórias, em Maio sabia que tinha de voltar a ter tudo certinho e saíram dois contos. O de Junho já está a ser preparado e, depois, vem o de Julho, para o qual estou muito entusiasmada para começar a trabalhar! Nas leituras, tal como tinha dito algures, li mais em português, mas não exclusivamente em português.

Eleanor Oliphant is Completely Fine - Gail Honeyman

O que li

O primeiro livro que terminei em Maio vinha já de Abril e foi o Eleanor Oliphant is Completely Fine, ou, em português, A Educação de Eleanor, da Gail Honeyman. Eleanor Oliphant tem 30 anos e uma vida perfeitamente normal: trabalha há 9 anos num escritório e tem uma rotina que inclui pouco mais do que casa, trabalho, vodka e refeições pré-feitas, além da conversa semanal com a mãe. É um tanto excêntrica e não é a pessoa com maior facilidade em ter interacções sociais de sucesso. Tudo começa a mudar quando ela e Raymond, o informático do escritório, socorrem Sammy, um velhote que se sente mal na rua. Não só o evento abala a rotina de Eleanor, mas também a obriga a começar a interagir com mais pessoas. Gostei muito do livro, mas não me vou alongar porque terça-feira de manhã já vão poder ler tudo sobre este livro.  

Logo depois reli dois livros. O primeiro foi Fúria Divina, do José Rodrigues dos Santos. O livro em que Tomás Noronha é chamado pela CIA para ajudar a decifrar uma mensagem da Al-Qaeda, que pode significar que a organização teve acesso a uma bomba nuclear. Foi a minha escolha para o The Bibliophile Club, em que o tema era ler autores portugueses. Falei mais detalhadamente deste livro aqui.  

O segundo livro relido foi Crónica dos Bons Malandros, do Mário Zambujal. Este que é um dos meus livros preferidos é também um livro sobre uma quadrilha peculiar que tem como objectivo fazer um assalto inesquecível ao Museu Gulbenkian. Se não viram, escrevi sobre esta história aqui.

you - caroline kepnes

Apesar das leituras em português ainda tive tempo para terminar You, da Caroline Kepnes. Este thriller era a minha escolha para o The Bibliophile Club de Abril, mas não terminei a tempo, como podem ver. Entretanto decidi ainda não falar sobre esta história perturbadora e esperar até terminar a série da Netflix para poder reflectir melhor sobre tudo.  

Ainda houve tempo para terminar mais dois livros. Um deles foi o do Uma Dúzia de Livros. Escolhi ler Cem Anos de Solidão, do Gabriel García Márquez, e foi uma leitura diferente. O meu primeiro contacto com realismo mágico foi com o 1Q84, do Haruki Murakami, e não sabia o que esperar neste caso. É um livro denso, sobre a família Buendía, ao longo de várias gerações. Escrevi melhor sobre ele aqui.  

Por fim, terminei O Homem de Constantinopola, do José Rodrigues dos Santos. É o primeiro de dois livros baseados na vida de Calouste Gulbenkian e, apesar de não ter sido uma leitura excelente, deixou-me curiosa para a segunda parte, que talvez leia em Junho.

Para Junho

No The Bibliophile Club o tema é autores negros e, depois de dar voltas aos livros e ebooks que tenho, escolhi ler o Bad Feminist, da Roxane Gay.    

Já no Uma Dúzia de Livros o tema é um livro passado num sítio onde nunca foste, o que é só o tema mais fácil de sempre porque eu não vou a lado algum logo o que mais não falta são sítios onde nunca fui. Optei pelo Equador, do Miguel Sousa Tavares, que se passa maioritariamente em África.  

Entretanto talvez comece a pensar na lista de livros para o Verão, por isso aguardem uma lista de leitura especial de Verão!


Lidos noutros meses:
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril

2 Comentários

  • Reply
    Andreia Morais
    01/06/2019 at 21:24

    Ai, que dor ser alérgico a camarão 🙁 muita força nisso!
    Foi um belo mês literário. Quero muito ler "A Educação de Eleanor" e "Crónica dos Bons Malandros"

  • Reply
    Mariana Leal
    02/06/2019 at 16:02

    Já li ambos os livros mencionados do José Rodrigues dos Santos 🙂 Gostei mais do "O Homem de Constantinopla" do que da sequela, mas no geral gostei muito de ler o conjunto. Quero muito ler "A Cónica dos Bons Malandros" e "Cem Anos de Solidão", embora ache que ainda nao seja este ano!
    Beijinhos, boas leituras! 🙂

share your theory

%d bloggers like this: