Reviews de Livros Uma Dúzia de Livros

Uma Educação: um livro para expandir horizontes

Uma Educação - Tara Westover

Vou ser muito sincera: se não fossem as séries americanas, provavelmente eu não sabia o que era o mormonismo. No entanto, as menções recorrentes ao assunto fizeram com que eu, uma vez, há muitos anos, pesquisasse o termo. Fiquei a saber o mínimo para compreender algumas piadas. Quando o Uma Educação, da Tara Westover, saiu lembrava-me do conceito, mas fiquei ainda mais curiosa com o tema. Toda a conversa gerada à volta do livro ajudou, claro, mas foi mais do que isso.

Uma Educação

Hoje em dia, a Tara Westover é doutorada. Estudou na Brigham Young University e acabou por se doutorar na Trinity College, em Cambridge. Mas nada na vida dela fazia prever este percurso. É que Tara nasceu numa família mórmon. Os pais não acreditavam em escolas, no sistema capitalista. O pai passou grande parte da vida a preparar-se para o final dos tempos, que devia chegar com o ano 2000. Durante anos, Tara trabalhava quando devia estar numa escola a aprender coisas.

Tara não teve a educação que muitos de nós tivemos, mas a certo ponto da vida, influenciada por um irmão mais velho, decidiu que ia conseguir mais da sua vida, mesmo que isso significasse virar costas à família. Uma Educação conta, na primeira pessoa, o percurso de Tara até à actualidade. É um relato impressionante.

Não ir à escola e ir para a universidade? Por favor, não tentem isto em casa!

Há muitas coisas que soam absurdas ou irreais ao algo do livro. No entanto, havia mesmo muitas pessoas que acreditavam que, quando acabasse o dia 31 de Dezembro de 1999 e os relógios anunciassem meia-noite, o mundo acabaria. Os computadores não conseguiriam reagir a um 01-01-2000. Parece absurdo, não parece? Bem, comparado com muitas coisas relatadas neste livro, é a coisa menos absurda. Há tantos acontecimentos, principalmente relacionados com o pai da Tara, que nos fazem arregalar os olhos e pensar: isto é impossível. Não, isto não pode ter acontecido.

No entanto, há mais. A Tara era vítima de abuso psicológico (por vezes, físico) em casa. Não é fácil compreender como é que aquilo acontecia e ninguém agia, ninguém parecia preocupar-se, todos pareciam fingir que estava tudo bem. É revoltante ler alguns relatos. Há uma grande vontade de pregar um estalo (no mínimo) a cada membro daquela família.

Depois há a parte que soa demasiado fácil. Tal como disse, Tara Westover não ia à escola como o resto das crianças da idade dela. Portanto, embora por vezes soe fácil no livro, não acredito que tenha sido tão simples assim estudar em casa e fazer um exame que comprovava que ela tinha adquirido conhecimentos como tendo sido educada em casa (homeschooled). No entanto, quando ela vai para a universidade e começamos a perceber todas as coisas que ela não sabe sobre a história mundial ficamos num misto de pena e choque.

Será que conseguimos afastar-nos totalmente da educação familiar?

Quando decidiu ir para a Universidade, Tara escolheu virar costas àquilo em que a família acreditava. Em todo o relato da experiência universitária, percebemos que se gerou um conflito interno, por vezes externo, na vida de Tara. Muitas vezes estava demasiado envolvida na forma como tinha sido educada durante toda a vida. Isso parecia limitá-la por vezes. Mesmo estando a fazer tanta coisa que a família não aprovava, Tara tinha dificuldade em rejeitar tudo o que aprendera com os pais.

Para ser totalmente honesta, fiquei com a impressão de que ainda hoje lhe custa distanciar-se da educação da família. No entanto, também sabemos que a relação com a família é, hoje, muito diferente do que foi em tempos. Uma Educação é um livro incompleto, no sentido em que nos leva apenas até certo ponto. É difícil saber para onde vai Tara Westover a partir daqui.

Em conclusão…

O Uma Educação foi a minha escolha para o Uma Dúzia de Livros de Agosto, em que o tema era um livro escrito na primeira pessoa. Eu sei que Agosto foi há uma vida, mas de facto sempre foi suposto escrever sobre este livro. E se tanto tempo depois ainda continuo a questionar-me e a reflectir sobre o que li neste livro então não podia mesmo deixar passar.

Uma Educação deixou-me a pensar. Fez-me reflectir sobre religião, sobre extremismos e sobre a educação que recebemos em casa e a forma como ela nos molda perante o mundo, mas não nos limita. Acima de tudo, essa é a lição que retiro deste livro: somos o resultado da educação familiar e da educação que escolhemos dar a nós próprios, mesmo que, por vezes, nem tudo o que aprendemos em família consigo coexistir com o que aprendemos fora dela.


Título original: Educated
Título em português: Uma Educação
Autora: Tara Westover
Ano: 2018

3 Comentários

  • Reply
    Andreia Morais
    14/10/2019 at 22:06

    Já tinha ouvido falar deste livro, mas, confesso, não lhe dediquei a devida atenção. No entanto, depois de ler a tua partilha, fiquei cheia de vontade de o descobrir, até porque foca aspetos que me despertam interesse

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      14/10/2019 at 22:34

      Acho que vale a pena dares uma oportunidade quando for possível!

  • Reply
    Carolayne T. Ramos
    16/10/2019 at 20:56

    O poder dos livros é fascinante, não é verdade? Não há nada tão belo quanto poder ter acesso a histórias de vida que nos ensinem, cada vez mais, acerca da essência do ser humano, e quais as soluções que nós adotamos para nos auto superarmos, se necessário, indo contra tudo aquilo que fomos absorvendo, ao longo da nossa existência! Não foi a primeira, nem a segunda vez, que ouvi falar deste livro, mas gostei da maneira como expuseste a tua opinião, ainda para mais, passado tanto tempo desde que o leste! A ver se, em breve, o adquiro e exploro!

share your theory

%d bloggers like this: