Porto Portugal

Porto Dia 3: Porto para quem tem pressa

Porto para quem tem pressa

O tempo é subjectivo: um dia pode passar tão rápido que parece uma hora e pode passar tão devagar que parece um mês. Três dias no Porto passaram tão rápido que parecia impossível ser dia de ir embora se ainda mal tinha chegado. No entanto estes três dias fizeram muito por mim. Passaram a correr, mas deixaram-me respirar antes de voltar a sentir um peso tão grande no peito que não o conseguia fazer. No último dia tinha comboio ao fim do dia, por isso o nosso roteiro foi uma espécie de Porto para quem tem pressa: visitámos dois lugares, comemos num sítio novo e passeámos um bocadinho antes de ser hora de ir a casa, descansar um pouco e depois ir embora.

Neste episódio: o segundo melhor lugar do Porto, promessas, a falta de vontade de ir embora e planear regressos.

Porto para quem tem pressa

O meu último dia no Porto foi um dia mais calmo. Tinha comboio ao fim da tarde e queríamos ver alguma coisa antes disso, mas sem grandes passeios ou rotas. Por isso mesmo optámos por começar o dia a visitar um lugar onde já tinha ido e que adoro do fundo do coração: os Jardins do Palácio de Cristal.

Palácio de Cristal Porto

Jardins do Palácio de Cristal, Porto

Os Jardins do Palácio de Cristal conquistaram-me na primeira vez que os visitei, em 2017. Tornaram-se, de imediato, o meu segundo lugar preferido da cidade (a seguir ao Dragão, claro está). Além da vista maravilhosa, acho que aquilo de que mais gosto é o facto de um só lugar ter tanta diversidade espacial. É um daqueles lugares em que se uma pessoa calha a sentar-se é bem possível que não queira mais sair dali.

Palácio de Cristal Porto

Gostava muito de visitar os Jardins noutras estações do ano, principalmente no Outono, que acredito que acrescentará beleza ao lugar. Por agora, só conheço a versão estival, mas não hão-de faltar oportunidades. Já agora, aproveito para lembrar a publicação totalmente dedicada ao Palácio de Cristal.

Localização: Rua de Dom Manuel II, 4050-346 Porto

Coordenadas GPS: 41.148409, -8.625410

Horário: De 1 de Abril a 30 de Setembro: 8h – 21h
De 1 de Outubro a 31 de Março: 8h – 19h

Preço: entrada gratuira

Acessibilidade: algumas partes do espaço não são totalmente acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida ou em cadeira de rodas

Munchie Porto

Munchie, Porto

O último almoço no Porto foi no Munchie, no espaço no Food Corner. Não conhecia o Munchie, mas já tinha ouvido várias opiniões positivas. Optámos pelo Menu do Dia, que custa 5€ e inclui hambúrguer, batatas fritas e bebida. Gostei muito da comida e achei o preço espectacular pela qualidade e quantidade.

Algo interessante sobre o Food Corner é que tem quatro andares e todos têm um restaurante diferente, pelo que pode ser uma opção a considerar se fores até ao Porto.

Localização: Rua do Ateneu Comercial do Porto, 4000-252 Porto

Coordenadas GPS: 41.148288, -8.607590

Horário: 12h às 24h

Porto para quem tem pressa

Aproveitar o Porto, mesmo em contra-relógio

Tal como disse no início, o tempo é subjectivo. No entanto há uma coisa curiosa sobre o tempo no Porto: qualquer segundo passado no Porto é um segundo que transborda amor, energia e felicidade. O Porto é isto. É gaivotas por todo o lado, é sombra e é cor. O Porto é casa, é respirar, é vida. Por isso, não importa quanto tempo se está ali: é certo que será o melhor tempo da nossa vida.

Porto para quem tem pressa

No último dia no Porto abateu-se em mim uma tristeza indescritível. Só queria que todos os transportes fossem cancelados e eu tivesse de ficar ali. Cada vislumbre do Douro dava-me vontade de chorar. Queria mesmo ficar ali. Mas não podia ser. No entanto, antes de ir embora faltava visitar um lugar ao qual devia uma visita.

Mosteiro da Serra do Pilar

Miradouro da Serra do Pilar, Vila Nova de Gaia

Quem vem e atravessa o rio, junto à Serra do Pilar, vê um grande casario, que se estende até ao mar…

O Miradouro da Serra do Pilar foi o último lugar a visitar antes de deixar a Invicta. Por ficar uns metros acima do Jardim do Morro, a vista é semelhante, mas belíssima de qualquer forma. A subida é chatinha, mas vale a pena pela vista.

Além do miradouro, dá para visitar o mosteiro, no entanto essa visita é paga e o mosteiro fecha às segundas e aos feriados, ou seja, não daria para visitar neste dia mesmo que pretendêssemos fazê-lo. Talvez a faça um dia, porque há hipótese de subir ao zimbório e a vista dali deve ser (ainda mais) do caraças.

Mosteiro da Serra do Pilar

Isto foi o que escrevi no dia seguinte, já em Lisboa, no comboio para o trabalho: Tenho sentido o coração apertado e pesado há várias semanas. Tenho sentido que às vezes não consigo respirar da mesma forma. Há momentos em que sinto que estão a sufocar-me, a colocar um peso enorme em cima de mim e não consigo respirar. Sei os motivos, claro, mas não tenho sabido contorná-los e nada tem resultado. No sábado de manhã, abri a persiana e vi, ao fundo, o Porto cheio de nevoeiro. Senti uma calma que não me lembro de alguma vez ter sentido. Ontem, na despedida, com esta vista, prometi ao Porto e a mim várias coisas que só a nós dizem respeito. E, de uma forma quase milagrosa, respirei fundo e, pela primeira vez em muito muito tempo, não senti o coração apertado, não senti um peso em cima. Respirei. Estava em casa.

Localização: Largo Aviz, 4430-999 Vila Nova de Gaia

Coordenadas GPS: 41.138298, -8.608612

Horário: aberto 24 horas

Preço: não aplicável

Acessibilidade: a subida é chatinha, mas acessível a pessoas em cadeira de rodas ou com mobilidade reduzida

2. Mosteiro da Serra do Pilar
Horário: Aberto de 3.ª feira a Domingo.
Outubro a Março: 10h às 17h30. Abril a Setembro: 10h às 18h30
Encerra, às 2.ª feira aos feriados e no 2.º fim de semana de cada mês.

Preço – Mosteiro da Serra do Pilar, exposição Património a Norte: 2€

Preço – Mosteiro da Serra do Pilar, exposição Património a Norte e Zimbório: 4€


Os preços têm descontos de 50% para portadores de Cartão Jovem e maiores de 65 anos. Os menores de 12 anos não pagam entrada.

A visita reduzida (sem subida ao Zimbório e visita à Igreja) é gratuita aos Domingos e feriados até às 14.00h para todos os cidadãos residentes em território português.

E assim concluo o famigerado roteiro do fim-de-semana de Agosto no Porto. Foi uma jornada complicada ver estas publicações ganharem vida. Primeiro, era para não fazer as publicações. Depois pensei em fazer uma para cada lugar. Depois achei que era melhor ser uma publicação para todo o fim-de-semana. Quando finalmente decidi dividir em três não consegui fazer tão rápido quanto pretendia. Ainda assim, espero que tenhas gostado. Vemo-nos em 2020, Porto!

Para recordares os episódios anteriores

2 Comentários

  • Reply
    Andreia Morais
    17/01/2020 at 21:09

    Quem chega já não quer ir embora. E é tão fácil perceber porquê ♥
    Sou tão apaixonada pelos Jardins do Palácio de Cristal, só tenho pena de não conseguir ir lá com tanta regularidade. Quando estava a estagiar, durante o mestrado, quase todas as sextas-feiras marcava presença, para ir requisitar algum livro à biblioteca. E a sensação de estar em casa é indescritível.
    Obrigada por este roteiro maravilhoso

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      18/01/2020 at 15:37

      É mesmo isso: quem chega não quer ir embora. E foi mesmo difícil ir!

      Fico mesmo feliz por teres gostado! Obrigada! ?

share your theory

%d bloggers like this: