A Sofia World

O que gostava de ter sabido antes de começar um blog

Há umas semanas, o assunto o que gostava de ter sabido antes de começar um blog surgiu numa conversa com o Jota e a Lyne. Decidimos logo que este tema ia dar publicação para a Lyne e para mim.

Já pensei muitas vezes sobre isto, para ser honesta. Estamos sempre a aprender e quando eu comecei nos blogs, em 2008/2009, era tudo completamente diferente. Apesar de ter poucos arrependimentos blogosféricos, há algumas coisas que gostava de ter sabido antes de começar um blog.

O que gostava de ter sabido antes de começar um blog

Encontrar o foco

Não tenho um nicho no blog. Não sei se algum dia decidirei ter, mas até ao momento foi algo que não me atraiu. No entanto, maioritariamente nos últimos três anos, comecei a focar-me numa lista de temas e em alguns tipos de publicações.

Gostava de ter aprendido mais cedo a evitar certo tipo de publicações que eram comuns nos primórdios do meu blog anterior (como eram as tags ou as publicações de uma linha que não acrescentam valor ou informação) e de ter decidido mais cedo as áreas em que queria apostar, apesar de também acreditar que foi o facto de ter experimentado tanta coisa que me permitiu perceber onde sou minimamente boa e onde não vale a pena insistir demasiado. Ainda assim, acredito que isto me teria permitido crescer enquanto blogger mais na altura.

Falar do blog

Talvez por ter começado nos blogs com um registo mais pessoal, sempre tive algum receio em assumir a autoria de um blog. Nunca escondi a minha identidade, mas odiava falar do assunto em público, principalmente em contexto de aulas ou contextos profissionais. Deixava-me muito desconfortável.

A situação começou a mudar quando, no 2.º ano de faculdade, tivemos de apresentar um blog para uma das cadeiras. Na altura perguntei ao professor Francisco Sena Santos se podia utilizar aquele blog ou se tinha de criar outro. Ele aceitou o que eu tinha. Quando lhe fui pedir feedback ele deixou-me emocionada com o que me disse e comecei a perder o medo de falar do trabalho que levava a cabo ali. No ano passado, numa entrevista foi ao falar do blog e de tudo o que sei fazer graças a ele (incluindo optimização de texto) que consegui um trabalho como freelancer.

Querer desistir (e não o fazer)

Ninguém me disse que eu iria querer desistir ou começar de novo tantas vezes. Também ninguém me disse que não iria desistir porque ia encontrar um propósito maior, uma paixão maior. Foi em todas as vezes que quase desisti que percebi para onde queria ir… e fui.

Deixar os medos de lado

E aquelas ideias para publicações que nunca chegaram a ser concretizadas porque eu tive medo? Medo de que não ficasse bem o suficiente, medo de que não fosse original o suficiente, medo de que não fosse a altura certa. Ou aquelas vezes em que não escrevi textos de opinião com medo de levar com comentários de ódio?

A verdade é que o medo de arriscar, de ser mal interpretada (como fui muitas vezes), de tentar algo diferente, de simplesmente fazer, é paralisante. Ainda bem que se ultrapassou.

Aprender tanto ou mais do que num curso

Apesar de muita gente achar que foi a pós-graduação que me deu conhecimentos e ferramentas sobre muitas questões relacionadas com blogs, quem realmente me ensinou tudo foi a curiosidade e a vontade de aprender. Em comecei a testar conhecimentos de SEO muito antes da pós-graduação e aprendi a funcionar com o Analytics com recurso a muitas horas de pesquisa.

A pós-graduação consolidou conhecimentos e deu-me outros tantos, mas aquilo que mais nos ensina é a prática e não a teórica. É a meter as mãos na massa e a experimentar que aprendemos realmente, não é só a ler umas coisas ou a ir a umas aulas.

Ter um blog também é estar disposto a aprender tanto ou mais do que se aprende num curso e saber que a experiência que se adquire aqui é tão válida como outra qualquer.

se soubesse o que sei hoje nem sempre é positivo e, por vezes, deixa-nos um bocadinho tristes ou desanimados. No entanto, neste caso, também acho que mostra o quanto evoluímos. Podia dizer que gostava de ter sabido outras coisas mais técnicas, incluindo saber fotografar melhor, começar a optimizar para SEO mais cedo ou mesmo trabalhar com marcas e ganhar dinheiro, mas acho que não havia como seguir esse caminho de uma forma tão enriquecedora. O que gostavas de ter sabido antes de começar um blog?

2 Comentários

  • Reply
    Os devaneios da Tim
    17/05/2020 at 13:08

    Nunca duvides do teu talento. Há muita coisa que gostaria de ter sabido antes de o criar, mas vejo a minha evolução no meu blog. Somos as primeiras pessoas a desvalorizar o nosso trabalho, e porquê? Vamos aprender muito mais com ele e vamos queres desistir e mudar mais vezes. Tal como tu, também coloquei o blog no meu cv e comecei a notar que nas entrevistas as pessoas tinham lá ido e gostavam. Claro que isto melhora a nossa auto-estima. Parecendo que não é um hobbie que nos dá um certo prazer, e quando fazemos as coisas com gosto, o valor será recompensado. Espero continuar-te a ler e que consigas lançar mais livros, porque sei que vais conseguir. Beijinhos

  • Reply
    Andreia Morais
    17/05/2020 at 20:00

    A nossa consciência sobre o caminho que pretendemos seguir leva-nos sempre a reflexões sobre os passos até então. E acho que isso é fantástico, porque nos permite perceber o quanto crescemos. Pessoalmente, gostava que me tivessem dito para não centrar o meu primeiro blogue nos meus textos ficcionais, porque há muitos outros interesses dentro de mim. Mas, por outro lado, foi essa decisão que fez com que descobrisse novas rotas.
    Sei que soa a lugar comum, mas a verdade é que não tinha o blogue como tenho agora, se, antes de começar, me tivessem alertado para vários aspetos.

share your theory

%d bloggers like this: