A Sofia World

Q&A: Respondi a perguntas!

Para celebrar o aniversário do blog decidi fazer algo que não faço assim tantas vezes: uma sessão de perguntas e respostas. Pedi no Instagram (@asofiaworld) e aqui e recebi algumas perguntas interessantes… e boas ideias para publicações. Algumas perguntas eram semelhantes, portanto agrupei-as numa só.

... sobre livros

Um livro popular e de que não gostes?

Provavelmente haverá outros, mas o primeiro de que me lembro é o After, da Anna Todd. Achei-o fraco, cheio de preconceitos e personagens tóxicas.

Um livro que toda a gente devesse ler? // Um livro que recomendes.

É difícil responder a esta pergunta, mas talvez Breve História de Quase Tudo, do Bill Bryson. Como é um livro que fala sobre um bocadinho de quase tudo, acaba por ser uma aposta segura.

O que fazes quando não estás a gostar de um livro? // Costumas desistir de livros?

Se sinto que não estou a gostar porque não estou com vontade de o ler naquele momento ou porque não tenho cabeça para aquela leitura então deixo para depois.

Se é porque não é o meu tipo de livro ou porque está a ser mau normalmente acabo a folhear algumas páginas para ver como evoluiu e consigo deixá-lo por ler sem problemas.

... sobre escrita

Que particularidades é que reconheces, ao nível de escrita, na Sofia de há 5 anos? E quais as maiores mudanças desde então?

Há cinco anos a minha escrita era mais sentimental e, ao mesmo tempo, estava numa fase impessoal, com algum receio de não conseguir ser boa a escrever em modo jornalístico e em modo criativo. Acho que a maior mudança foi ter voltado a ter uma escrita pessoal, embora menos sentimental. Sinto que consegui um novo alento para a minha voz e que consigo conjugar melhor todos os géneros em que escrevo.

Quando publicas o tal livro que está terminado? // Quando sai um livro novo?

Talvez nunca, talvez um dia. Tenho outras histórias que quero escrever e depois logo se verá. Neste momento a prioridade é escrever com mais qualidade.

Nunca mais escrever um livro ou nunca mais ler um livro?

Nunca mais escrever um livro. De que valeria escrever um livro se não podia ler outros, que me fariam melhor pessoa?

... sobre a vida

Qual a série do momento de que não gostas?

Não gostei de Sabrina, não tenho interesse em ver White Lines e certamente haverá outras.

O que dá mais trabalho em ter um blog?

Ora… meter mãos à obra e escrever dá trabalho. O que dá mais trabalho é, provavelmente, combater a preguiça e as distrações.

Gostavas de voltar ao jornalismo?

Hum… talvez. Era capaz de ponderar caso houvesse a oportunidade certa para tal. Continuo atenta à forma de fazer jornalismo e aos recrutamentos nessa área, pelo que nunca foi uma hipótese posta de lado. Hei-de falar mais disto um dia destes.

1 Comentário

  • Reply
    Andreia Morais
    14/07/2020 at 19:17

    É sempre uma excelente forma de ficarmos a conhecer melhor quem está do outro lado 🙂
    Obrigada por teres respondido à minha questão. Achei esse crescimento muito interessante.
    Estou cada vez mais curiosa com Breve História de Quase Tudo, graças a ti. Tenho que lhe dar uma oportunidade

share your theory

%d bloggers like this: