Crise de Identidade

Crise de Identidade 10: As Personagens Mais Irritantes de Sempre Estão em Chicago Med

13/02/2021
crise de identidade podcast

Gravar este episódio do Crise de Identidade foi um desafio… porque quando tive tempo tive preguiça e quando passou a preguiça não tinha tempo. Neste episódio falei sobre as personagens irritantes de Chicago Med, sobre as vantagens e desvantagens de usar farda e outras aleatoriedades da vida.

As personagens mais irritantes de sempre estão em Chicago Med

Aviso: este episódio contém spoilers de Chicago Med.

Depois de ter visto alguns episódios da quinta temporada, em Novembro comecei a ver Chicago Med na FOX Life, a partir da primeira temporada. Inicialmente achei que era um problema da temporada, porque muitas vezes as personagens ainda não estão bem definidas e construídas. Mas já vou na quarta temporada e posso dizer com certezas: as personagens femininas de Chicago Med são as mais irritantes. Case in point?

A Natalie Manning.
A Natalie tornou-se o meu ódio de estimação. Não a suporto! Ela discute com pacientes, com superiores, com colegas… acho que só lhe falta discutir com ela própria! Ainda por cima ela quando tem opiniões contrárias aos colegas faz questão de as dizer à frente dos pacientes, em vez de chamar os colegas à parte para lhes expor o que pensa. Acho-a terrível!

A April Sexton.
A April tem um problema semelhante à Natalie: acha que tem sempre razão. Além disso, odeio quando ela acha que sabe mais do que os médicos e, pior, quando trata o irmão como se ele não conseguisse fazer nada sozinho.

A Sarah Reese.
Tinha grandes esperanças para a Reese, mas depois ela deixou a Patologia para ir para Psiquiatria e percebeu-se bem que ela tinha mais problemas do que as pessoas que ela (não) tratava. Por que raio estragam as personagens?

A Ava Bekker.
A minha esperança residia na Ava… mas já percebi que vão estragá-la também e não percebo porquê. O que têm contra as personagens femininas?

Claro que nem tudo é mau em Chicago Med, e temos o dr. Connor Rhodes para o provar. Além disso, acho que o que me mantém na série é o facto de o drama não exigir muito de mim e conseguir ver a série tranquila, ao fim do dia de trabalho.

  • Reply
    Andreia Morais
    13/02/2021 at 20:10

    O que me ri com este episódio! Chicago Med é daquelas séries que vou espreitando pontualmente, por isso, não tenho uma opinião bem fundamentada, mas estou a par das personagens e, enquanto ias falando sobre elas, estava a imaginá-las e a rever certos pontos. Salvo erro, no mesmo dia, enquanto almoçava, começou a dar um episódio e só me conseguia lembrar da tua indignação :p ahahah

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      14/02/2021 at 19:10

      Ups, se calhar estraguei a série aos ouvintes! 😂

share your theory

%d bloggers like this: