Fotografia Portugal

Uma Aventura entre Douro e Sabor (mais ou menos)

Estação ferroviária Pocinho Vila Nova de Foz Côa

Já passaram vários meses desde que, naquela tarde de Dezembro, eu e a Lady nos enganámos numa saída da estrada e fomos dar a um dos lugares mais bonitos que já tive o privilégio de ver. Para falar desta espécie de roadtrip por uma parte do Douro (e do Sabor), preciso de falar das nossas duas paragens: a estação de comboios do Pocinho e o Lago de Cilhades.

O meu objectivo desse dia era deixar a minha mãe em Vila Nova de Foz Côa e seguir com a Lady para o Pocinho, que é a poucos quilómetros de Foz Côa, e depois atravessar para o distrito de Bragança e passear por ali. Acabei por me enganar numa saída e andei meio perdida entre vistas maravilhosas, tão bonitas que nenhuma fotografia conseguiria fazer-lhes justiça. Vamos então à paragem programada: o Pocinho.

Estação ferroviária Pocinho Vila Nova de Foz Côa

Pocinho: a última paragem da Linha do Douro

Confesso que o Pocinho nunca fez parte da minha lista de locais a visitar. No entanto, enquanto pesquisava locais perto de Foz Côa, o Pocinho apareceu-me como sugestão, pela barragem e pela estação de comboios, que é a última paragem da Linha do Douro antes de Espanha. Não foi sempre assim. Até aos anos 80, a Linha do Douro terminava em Barca D’Alva, uns vinte e tal quilómetros à frente, e ligava a Espanha. Também era ali que se fazia a ligação à Linha do Sabor, que também foi desactivada nos anos 80.

Enquanto não realizo o sonho de fazer a Linha do Douro em comboio, visitar a estação do Pocinho foi uma boa amostra da beleza que aquela linha férrea tem para dar, com o rio ali ao lado.

Estação ferroviária Pocinho Vila Nova de Foz Côa interior

Encontrámos a estação vazia e, por isso, conseguimos captar a essência do local. É uma estação pequenina, com uma sala de espera decorada com duas balanças antigas e apenas um banco. É, também, uma das estações mais bonitas onde já estive.

Tal como disse, o Pocinho fica perto de Vila Nova de Foz Côa e, por isso, se andares pela zona, podes aproveitar para visitar o Côa Parque. Aí, podem visitar, entre outros, as famosas pinturas rupestres. Fiz essa visita há muitos anos, ainda durante o ensino básico, e é interessante.

Estação ferroviária Pocinho Vila Nova de Foz Côa interior

Daqui, o objectivo era passar a barragem do Pocinho e, já no distrito de Bragança, dar uma volta por ali. Acontece que, não sei bem como, me enganei no caminho e, de repente, percebi que não sabia ao certo para onde estávamos a ir. Dica: roadtrips pouco pensadas não são boa ideia quando não se tem muito tempo.

Acabei por encostar o carro quando foi possível e pesquisei rapidamente o que havia ali perto. Perdido por cem, perdido por mil, não é? Descobri que, por ali, havia muitos miradouros e escolhi o mais próximo. Foi assim que eu e a Lady chegámos ao Miradouro da Póvoa.

Localização: Rua da Estação, Pocinho – Vila Nova de Foz Côa
Coordenadas GPS: 41.130492, -7.123346

Lago de Cilhades: o miradouro da Póvoa e os lagos artificiais do Sabor

Wow. Foi aquilo que mais disse no percurso, sempre que olhava para o lado e via o rio Sabor. Mas também foi aquilo que disse assim que parei o carro no Miradouro da Póvoa. Wow. Nunca tinha visto algo tão bonito, tão pacífico e, soube depois, tão artificial.

É verdade. Tínhamos chegado ao Lago de Cilhades, um dos quatro lagos artificiais do rio Sabor. Eu não sabia a história do local e só soube depois, em casa, quando encontrei uma reportagem do Público, que me elucidou e me deixou estupefacta: este belo lago, que tanto me impressionou, tem uma aldeia debaixo de água. A aldeia de Cilhades estava abandonada há vários anos, antes da construção da barragem do Sabor. Com a barragem, ficou submersa. Wow.

Lago de Cilhades Moncorvo

Apesar de ser relativamente fácil chegar ao Pocinho, afinal de contas é uma estação ferroviária em funcionamento, visitar aquela zona, incluindo os Lagos do Sabor, não é tão acessível no que a transportes diz respeito. Por esse motivo, a melhor forma de uma pessoa se movimentar por ali é de carro e, assim, tornar a viagem uma verdadeira roadtrip, entre curvas e subidas vertiginosas, com vistas sublimes.

lagos do sabor

A sensação de um lugar parado no tempo foi enganadora, mas a calma e aquela sensação de que mais pessoas precisam de passear por ali não foi. Se não me tivesse perdido nunca teria descoberto um lugar tão bonito e, possivelmente, nunca pesquisaria miradouros no rio Sabor. Mas perdi-me e fui dar a Cilhades e, aí, percebi que ainda temos tanto por ver neste pequeno país, onde há paisagens de cortar a respiração, prontas a contar-nos as suas histórias. Basta estarmos disponíveis para as ouvir.

Localização: Póvoa, Torre de Moncorvo
Coordenadas GPS: 41.242176, -7.016453

Inicialmente, não ia escrever sobre estas visitas, mas a verdade é que quis mostrar-te lugares diferentes do circuito habitual, ainda meio desconhecidos, e com tanto para contar. Espero que tenhas gostado, porque nós adorámos.

Gostaste deste mini-roteiro?

3 Comentários

  • Reply
    Andreia Morais
    17/06/2020 at 16:01

    Não dá para atravessar o computador e ir já para aí? Que lugar lindo *-*
    Já guardei este roteiro, porque é claro que vou ter que o fazer
    A última vez que fui ao Pocinho, há muitos anos, fui de comboio e a viagem é espetacular

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      27/06/2020 at 10:50

      Era bom que desse, porque estaria constantemente a ir lá!

      Ai, invejo muito! Quero tanto tanto tanto fazer a viagem de comboio!

  • Reply
    Cherry cherry
    18/06/2020 at 10:50

    Que locais lindos!

    Blog: Life of Cherry

share your theory

%d bloggers like this: