Aldeias Históricas Fotografia

Aldeias Históricas de Portugal: Marialva

29/07/2020
Marialva Aldeias Históricas de Portugal

Assim que estacionámos o carro, cruzámo-nos com dois habitantes de Marialva, que logo começaram a conversar connosco, interessados em saber de onde vínhamos. Acho que é esta forma de ser que melhor pode definir esta aldeia: é uma aldeia acolhedora, pronta a receber quem por lá passa.

Depois de te ter apresentado as Aldeias Históricas de Portugal, está na altura de te começar a mostrar as visitas que já fiz. Em Setembro do ano passado, consegui três dias de férias merecidas e decidimos, em família, visitar a aldeia que eu já pedia para visitar há largos meses: Marialva.

Acabámos por deixar o carro um bocado longe do Castelo, o que foi um erro de principiante que não pesquisou antes de ir e que, por isso, não sabia que dava para estacionar perfeitamente muito mais perto do Castelo. Não é grave: a caminhada foi boa para ver também a paisagem e conhecer um bocadinho melhor Marialva.

Ao lado do Castelo está o Posto de Turismo, onde podes pedir mapas e folhetos e onde tens de pagar a entrada no Castelo, que custa 1,50 € por pessoa. Tive receio de que a entrada da Lady fosse proibida, mas não houve qualquer problema e ela pôde fazer a visita connosco. Vamos então conhecer Marialva.

lady e sofia em marialva

Marialva: um pedaço de História

Marialva é uma aldeia do concelho da Mêda, no distrito da Guarda. Nos Censos de 2011 tinha 255 habitantes. Apesar de hoje em dia parecer uma aldeia pequena, bem no Interior de Portugal, há séculos de História para contar neste lugar, desde que foi ocupada pela primeira vez até aos dias de hoje.

Ao que tudo indica as origens de Marialva vêm do século VI a.C., quando ali existia a Cidade de Aravor, fundada pelos Túrdulos. Mais tarde, foi ocupada pelos Romanos, que lhe chamaram Civitas Aravorum. A primeira ocupação cristã foi dos Godos, que lhe chamaram São Justo, e logo depois foi a vez da ocupação árabe, que lhe deu o nome Malva. Em 1063, D. Fernando Magno, de Leão, reconquistou-a e deu-lhe o nome que ainda hoje tem: Marialva.

Quando começou a Reconquista e, assim, a expansão do Condado Portucalense, ficou despovoada, mas D. Afonso Henriques mandou que fosse repovoada e deu-lhe o primeiro foral em 1179. A localização de Marialva sempre foi de grande relevância, por estar perto da fronteira. Esta importância era tão notória que Marialva foi sede de concelho até 1855, data em que passou a fazer parte do concelho de Vila Nova de Foz Côa. Em 1872 passaria ao concelho da Mêda, onde pertence actualmente.

Marialva aldeia

As três partes de Marialva

Nunca tinha entrado num lugar assim. As muralhas do Castelo de Marialva guardam a Cidadela e, ali, vemos as ruínas do tanto que ali existia. Em Trancoso, por exemplo, dentro das muralhas há muitos edifícios em uso e remodelados, mas, em Marialva, dentro das muralhas o tempo parece ter parado.

Esta é apenas uma das três partes que formam a aldeia: a Cidadela, que é a Vila no interior das muralhas e que está despovoada; o Arrabalde, que prolonga a Vila além das muralhas; e a Devesa, que fica a sul da Cidadela e que se estende até à Ribeira de Marialva.

marialva paisagem
marialva paisagem

A Cidadela

A Cidadela foi onde passámos mais tempo. Tal como já disse, é no Posto de Turismo que tens de comprar os bilhetes. A partir daí, acompanham-te à Porta do Anjo da Guarda, onde se entra na Cidadela. Se fizeres a visita sem guia, como nós fizemos, aconselho-te a levar os folhetos disponíveis no Posto de Turismo, para te orientares e para saberes aquilo que estás a ver.

Apesar do aspecto ruinoso de alguns edifícios da Cidadela, consegues facilmente imaginar como seria aquele lugar  no seu pleno. Logo à entrada encontras a Casa da Judia e, ao lado, a Antiga Câmara Municipal e a Antiga Cadeia e Casa dos Magistrados e o Pelourinho.

Castelo de Marialva

Ao lado, tens a Torre de Menagem e os elementos em melhor estado de conservação: a Capela do Senhor dos Passos e a Igreja de Santiago, que estavam fechadas ao público. Toda a Cidadela é rodeada de muralhas e consegues percorrer grande parte do perímetro em cima das mesmas. Enquanto por lá caminhas consegues ter uma vista panorâmica das paisagens que rodeiam Marialva e que são tão bonitas.

É na Cidadela que, em Maio, costuma acontecer o Mercado Medieval. Em 2020, infelizmente, o Coronavírus não o permitiu, mas é algo que tenho muita curiosidade em ver num dos próximos anos. A arquitectura da Cidadela deixou-me a querer mais e acho que ver tudo preparado para recordar tempos medievais é o ambiente certo para regressar.

Do lado de fora da Cidadela tens logo ao pé da entrada outros dos interesses turísticos da aldeia: a Cisterna, o Cruzeiro e a Casa do Leão. Em toda a aldeia há, também, muitas Igrejas e Capelas que podes visitar e ainda o Solar dos Marqueses de Marialva e as Casas de Balcão.

muralhas marialva

A Lenda da Dama Pés de Cabra

Tal como tive oportunidade de te contar há uns dias, reza a lenda que o nome Marialva vem do nome Maria Alva… a Dama dos Pés de Cabra. Esta lenda diz que vivia ali uma rapariga muito bonita, a tal Maria Alva, que tinha muitos pretendentes. No entanto, Maria rejeitava todos e dizia que só casaria com aquele que lhe desse sapatos à medida.

Ninguém acertava no tamanho dos pés da rapariga, até ao dia em que um cavaleiro pediu ao sapateiro que lhe fizesse os sapatos. O sapateiro pediu à criada de Maria Alva que espalhasse farinha no chão para que ele pudesse tirar o molde a partir daí. Ora, quando viu as marcas o sapateiro ficou muito surpreendido porque este indicava que a bonita rapariga tinha pés de cabra. O cavaleiro pediu ao sapateiro que fizesse os sapatos de qualquer forma, mas, quando os entregou a Maria Alva, ela ficou tão envergonhada que se atirou da torre do castelo. Trágico.

Percursos por Marialva

Já conheces a GR22? A GR22 – Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal liga as 12 Aldeias Históricas de Portugal por etapas, num percurso circular de cerca de 600 quilómetros. Esta rota, para ser feita a pé ou de bicicleta, é uma das grandes atracções da zona.

Fora de rotas, para chegares a Marialva aconselho-te a ires de carro. Além de estradas nacionais, ali à beira tens o IP2.

Aconselho-te o carro porque as estações de comboios (Pocinho, Vila Franca das Naves e Celorico da Beira) ficam todas num raio de 25 a 38 km, portanto ainda é necessário teres um transporte para chegares a Marialva. Quanto a autocarros, tens autocarros a parar na Mêda e no Rabaçal, que ficam a 7 ou 8 km de Marialva.

Pontos de Interesse próximos: Mêda (Torre do Relógio, Parque de Campismo), Longroiva (Termas e Castelo), Sitio Arqueológico do Vale do Mouro.

Aldeias Históricas mais próximas: Trancoso (23 km) e Castelo Rodrigo (42 km).

Outras Aldeias Históricas já retratadas neste blog: Trancoso.

lady em marialva
lady e sofia em marialva

Gostaste deste guia?

Localização: Marialva, Mêda
Coordenadas GPS: 40.914249, -7.232075
Horário (do Posto de Turismo):
de 1 de Junho a 30 de Setembro: 10h às 13h e 14h às 18h
de 1 de Outubro a 31 de Maio: 9h às 13h e 14h às 17h
Preço: 1,5€/pessoa
Acessibilidade: devido à localização e ao piso irregular, não recomendaria a pessoas com mobilidade reduzida

  • Reply
    Andreia Morais
    29/07/2020 at 19:25

    Já quero visitar! E vou tentar que aconteça ainda este verão *-*
    A lenda até estava a correr muito bem. O final é que é de partir o coração

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      29/07/2020 at 21:38

      Se vieres avisa-me, porque Trancoso não é muito longe! 😍

  • Reply
    Mariana Gomes Leal
    31/07/2020 at 10:41

    O meu namorado é da Mêda e este ano tive a oportunidade de ficar a conhecer melhor essa zona 🙂 Cheguei a visitar o castelo de Marialva mas não vi muito mais da aldeia.. mas de certeza que hei-de lá voltar

    • Reply
      Sofia Costa Lima
      31/07/2020 at 16:57

      Oh, que bom! Espero que tenhas oportunidade de ver mais!

  • Reply
    Os devaneios da Tim
    06/08/2020 at 20:52

    Não me importava nada de passar ai uns dias 😀 e tu ainda dás mais vontade de ir

share your theory

%d bloggers like this: