Aldeias Históricas

Precisas de visitar as Aldeias Históricas de Portugal

10/07/2020
visitar aldeias históricas portugal

Já tinha uns 16 ou 17 anos quando entrei no Castelo de Trancoso pela primeira vez. Parece absurdo, principalmente tendo em conta o papel que as muralhas têm para os estudantes dali e a quantidade de voltas que já dei pela cidade, mas a verdade é que nunca tinha lá entrado.

Há dois anos, no entanto, comecei a pesquisar mais sobre a Aldeias Históricas de Portugal e meti na cabeça que queria visitá-las. Todas. Trancoso já era dado adquirido, não fosse a 5 km de casa, mas queria ir a todas as outras. Era suposto ter avançado na empreitada este ano, mas entre Covid e afins ainda não aconteceu. No entanto, no ano passado conseguimos ir a Marialva e a Linhares da Beira, duas aldeias das quais vou falar-te em breve.

Antes de entrar em detalhes sobre estas visitas, decidi fazer uma publicação mais geral, sobre as doze Aldeias Históricas, com algumas curiosidades e dicas. Cada vez mais acho interessante promover aquilo que há para ver em Portugal e garanto-te que se te lançares na empreitada das Aldeias Históricas só terás a ganhar.

As Aldeias Históricas de Portugal

A história das Aldeias Históricas de Portugal começa, enquanto Associação de Desenvolvimento Turístico, em 2007. Esta Associação foi criada para promover o desenvolvimento turístico da Rede Aldeias Históricas de Portugal, da qual fazem parte das seguintes localidades:

Estas Aldeias situam-se todas no Interior de Portugal, tal como podes ver no mapa abaixo, algumas delas mais próximas de Espanha. Algumas das Aldeias são relativamente próximas entre si, o que possibilita que se façam alguns grupos, de forma a promover visitas conjuntas. Uma forma de tirares mais partido das visitas é optares por visitar também outros lugares à volta. Por exemplo: vais a Linhares da Beira? Aproveita para visitar Folgosinho e Celorico da Beira. Há volta das Aldeias Históricas há muita coisa para ver também.

Para chegares às Aldeias Históricas o ideal é teres carro. Até podes conseguir ir de autocarro, mas será difícil encontrares como ir de uma a outra sem transporte. Estando lá, podes fazer uma visita mais normal ou optar por passeios pedestres ou de bicicleta.

No site das Aldeias Históricas tens uma área destinada a planear a viagem, que permite encontrares lugares para visitar, comer e dormir, entre outras informações que te podem ser úteis.

As minhas visitas

Tal como disse, por enquanto só visitei três das doze Aldeias: Trancoso, Marialva e Linhares da Beira, se bem que visitar Trancoso quase nem conta porque vou lá sempre que me apetece.

Como algumas ainda ficam a uma ou duas horas de viagem, a minha ideia é visitar primeiro as que ficam mais próxima e ir avançado para as que estão afastadas. Ainda não sei quando volto a viajar, porque confesso que entre disponibilidade e pandemia ainda tenciono ser cautelosa.

No entanto as próximas a visitar serão: Castelo Rodrigo, Almeida e Castelo Mendo. O percurso está mais ou menos pensado na minha cabeça, pelo que a ser assim Castelo Rodrigo será numa viagem (que inclui outros lugares extra-Aldeias Históricas) e Almeida e Castelo Mendo será outra.

12 Curiosidades sobre as 12 Aldeias Históricas de Portugal

Vista de cima, a Praça-Forte de Almeida tem a forma de uma estrela irregular.

Belmonte tem uma vasta tradição judaica. Durante a Festa das Luzes (Hanukkah), apesar do frio da época, pode ser uma boa altura para lhe fazeres uma visita.

Há uma lenda em Castelo Mendo que diz que duas figuras (o Mendo e a Menda) que estão gravadas na pedra de dois edifícios simbolizam uma história de um amor proibido.

Em tempos, já viveram cerca de 6 mil pessoas em Castelo Novo, apesar de hoje em dia a aldeia ter pouco mais de 390 habitantes.

Antes de Figueira de Castelo Rodrigo ser sede de concelho, esse estatuto cabia a Castelo Rodrigo, que o teve até ao século XIX.

De acordo com vários estudos, Idanha-a-velha está construída no local onde houve, há muitos séculos, uma cidade romana.

Linhares da Beira é conhecida por ser um dos lugares predilectos de quem gosta de praticar parapente.

Conheces a Lenda da Dama Pés de Cabra? Diz-se que foi esta a lenda (catastrófica, deixa-me dizer-te) responsável pelo nome Marialva.

Em 1938, Monsanto foi eleita a Aldeia Mais Portuguesa de Portugal, num concurso promovido pelo SPN-Secretariado da Propaganda Nacional. Como não houve mais edições, o apelido acabou por ficar.

Diz-se que foi em Piódão, conhecida como Aldeia Presépio, que se refugiou Diogo Lopes Pacheco, um dos assassinos de Inês de Castro.

Se andares pela Torre Sineira de Sortelha tens de resistir à tentação de tocar o sino. É proibido fazê-lo, visto que os sinos só são usados caso haja incêndios, para alertar a população.

Trancoso tem um dos meus doces típicos portugueses preferidos: as sardinhas doces (come as que não têm açúcar por fora, porque são as melhores). Diz que foi lá que D. Dinis casou com D. Isabel de Aragão.

Gostaste deste conteúdo?

Antes de te falar de Marialva e de Linhares da Beira queria apresentar-te as Aldeias Históricas Portuguesas de uma forma geral, até porque depois deve demorar até voltar a trazer conteúdo destes locais, portanto espero que esta publicação te tenha despertado o interesse pelo Interior. Não te esqueças de aproveitar para ler aquilo que já tenho publicado sobre Trancoso.

  • Reply
    Andreia Morais
    10/07/2020 at 20:04

    ADORO!!! Também quero muito visitá-las *-*
    Tenho ideia que já estive em Monsanto, Idanha-a-Velha e Almeida, mas em criança, portanto, a minha memória não é a melhor.
    Estive em Trancoso, de passagem, há uns 3/4 anos, salvo erro. Tenho que regressar com tempo.
    Adorei conhecer Piodão!

  • Reply
    Leonor M
    12/07/2020 at 23:07

    Tenho família na zona e felizmente já tive o privilégio de visitar metade desta lista! Mais recentemente, visitei Marialva e Monsanto, no ano passado, e trago muito bonitas memórias de Belmonte (que tem museus giríssimos!) e do Piodão (onde tão bem se come e se está!)

share your theory

%d bloggers like this: