Reviews de Livros

Just Don’t Mention It [Estelle Maskame]

15/05/2021
just don't mention it

Conflito. Esta é a palavra que me vem à memória quando penso nos primeiros três livros da saga de Estelle Maskame, Did I Mention. Também é a palavra que descreve o quarto livro, Just Don’t Mention It. É um livro cheio de conflito: o Tyler contra ele próprio.

Quando escrevi sobre os primeiros livros, em Outubro de 2018, comecei o texto com algo que reflecte este sentimento: Quando estava a terminar o primeiro livro achei que este texto ia existir. Quando estava a terminar o segundo ainda estava tão irritada que achei que este texto não podia existir. Quando finalmente terminei o terceiro decidi que ia falar na mesma desta trilogia… Este sentimento é o mesmo que tenho ao escrever sobre este livro: vou escrever na mesma sobre a história e esperar que, posto em palavras, faça sentido.

 

Esta publicação inclui links de afiliado.

Trigger warning:

abuso de substâncias, saúde mental, relacionamentos abusivos, violência doméstica

 

O Just Don’t Mention It, com versão em português sob o título Não Fales Nisso, é a versão do Tyler em relação aos acontecimentos do primeiro livro, quando Eden chega a Santa Monica para passar o Verão com o pai… o padrasto de Tyler. A vida de Tyler nesta altura resumia-se facilmente: drogas, relacionamentos abusivos e traumas com os quais devia estar a lidar. Tenho a sensação de que metade do livro se passa com o Tyler a consumir substâncias ilegais, a pensar em consumir substâncias ilegais ou simplesmente a ressacar depois de ter consumido substâncias ilegais.

Como este livro pretende mostrar outro ponto de vista da história do primeiro livro (Did I Mention I Love You?) foi difícil para mim não os comparar. Quando dava por mim estava a pensar em como a história tinha sido escrita no primeiro livro e saí com a sensação de que o primeiro acaba por ser superior a este. Se naquele achei que o Tyler era uma personagem bem construída, neste só o achei aborrecido, chato e monótono, sempre ressacado, sempre a consumir, sempre meio descontrolado.

Claro que percebo o propósito, no entanto para mim não resultou, o que me fez levantar várias questões: Para quê fazer um livro só para dar outro ponto de vista de algo que já tinha sido contado? Será que o Tyler era assim terrível no primeiro livro e eu não notei? Será que estou a ficar velha para livros deste género (leia-se: young adult)?

A resposta à primeira pergunta não é óbvia para mim, mas também se esclarece rápido, porque há várias sagas que seguem este exemplo. A última pergunta também não tem uma resposta óbvia, porque depende da perspectiva de idade, do livro, da vontade. Resta uma pergunta, para a qual a minha resposta é… sim, o Tyler era terrível no primeiro livro. Uns meses de diferença fizeram-me notar que sim, ele era terrível. A diferença é que não sabia que ele era um narrador aborrecido.

I feel so far away from them. And I know truly that I’m right here besides them, but sometimes, it feels like I’m not really. Everything is just so numb, so empty. I’ve grown so used to tuning everything out that I can’t remember how to tune back in. I feel lost halfway between being here and being elsewhere. The truth is, I don’t really know where I am. I’m just somewhere.

Os avisos de conteúdo e alguns spoilers

Quando escrevi sobre a trilogia original não me alonguei muito sobre a história nem sobre o enredo, mas, como percebes pelos avisos de conteúdo, sinto que desta vez preciso de esclarecer algo mais.

Para mim, todos os livros são descontraídos, sem personagens demasiado complexas. Apesar dos momentos mais dramáticos e problemáticos, não deixa de ser uma saga leve, apenas tem as suas partes mais pesadas. O relacionamento abusivo precisava de ser um bocadinho melhor construído, mas a questão da violência doméstica é difícil de digerir.

É precisamente por causa desta questão da violência doméstica e da forma como está retratada aqui, sufocante, que sinto que há acontecimentos posteriores na história que não fazem assim tanto sentido. Quem sofreu o que o Tyler sofreu nas mãos do pai seria mesmo capaz de perdoar?

O capítulo extra

No seguimento deste livro, acabei por ler o capítulo extra, chamado Did I Mention It’s 10 Years Later?, passado, como o título indica, dez anos após os acontecimentos do terceiro livro. O enredo acontece no casamento de um dos irmãos de Tyler e vemos como a relação dele e de Eden evoluiu. Não é uma leitura necessária e é apenas apetecível para quem for fã da saga. Para mim, foi meio aborrecido e desnecessário.

Título original: Just Don’t Mention It
Título em português: Não Fales Nisso
Autor: Estelle Maskame
Ano: 2018

Comprar*: Wook // Book Depository

*ao comprares através destes links eu ganho uma comissão

  • Reply
    Andreia Morais
    16/05/2021 at 19:11

    Nunca li e, confesso, não fiquei assim com muita vontade de o fazer. O que é uma pena, porque aborda temas importantíssimos

share your theory

%d bloggers like this: