Reviews de Livros Universidade

MELCI: Os livros do primeiro semestre

31/01/2022
leituras primeiro semestre mestrado

Logo no início do mestrado, criei uma estante no Goodreads intitulada leituras de mestre, com o objetivo de ali juntar todos os livros lidos para o mestrado ou recomendados por professores do mestrado. Ora, com o fim do primeiro semestre, os livros incluídos nesta estante são já 41, dos quais eu li 14. Como um dos pedidos que mais me fazem sobre o mestrado é para indicar os livros que nos indicam achei que era interessante fazer uma publicação destas, com mini-reviews, no final de cada semestre.

Como é que isto vai funcionar: vou listar todos os livros que li (não vou incluir textos soltos, por motivos óbvios) e escrever duas ou três linhas sobre os mesmos. No final, vou publicar uma lista com alguns títulos que, por algum motivo, foram recomendados e que quero ler. 

Livros do primeiro semestre

O Meu Irmão, Afonso Reis Cabral
Como talvez já saibas, este foi uma releitura. Tinha-o lido pela primeira vez em 2019 e acabei por o escolher para um ensaio para Literatura Portuguesa e Artes Visuais, com a inveja como fio condutor. O Afonso é um dos meus autores preferidos da nova geração e, dos três disponíveis, acho que este é o meu livro preferido.

O Murmúrio do Mundo, Almeida Faria
Este foi uma das leituras obrigatórias de Literatura de Viagens e o sentimento coletivo resume-se em: não gostámos. É uma viagem à Índia e achei o relato cheio de preconceitos e de problemas, embora interessante. Ainda estou a ponderar se aprofundo a minha opinião numa publicação ou não.

Sibéria, Olivier Rolin
Também uma leitura para Literatura de Viagens, da qual gostei muito. Nunca tinha lido Olivier Rolin nem sequer livros passados na ou sobre a Sibéria e gostei tanto que hei-de escrever uma publicação sobre ele.

D. João ou O Banquete de Pedra, Molière
Lemos a peça D. João na tradução de Nuno Júdice para um seminário de Literatura Comparada e foi interessante voltar ao texto dramático. A melhor parte da leitura foi poder ver excertos da peça de teatro, porque sinto que acrescentou mesmo muito valor ao que li e me fez gostar mais do texto.

Migrações do Fogo, Manuel Gusmão
Continuamos nos autores que não conhecia. Lemos os poemas de Manuel Gusmão em Literatura Portuguesa e Artes Visuais e, embora seja uma boa leitura, sinto que a minha ignorância cinéfila não me permitiu gostar tanto do livro quanto gostaria.

Ways of Seeing, John Berger
Li este livro para ter alguma ajuda mais teórica no ensaio de Literatura Portuguesa e Artes Visuais. Acabei a citá-lo vagamente, mas foi uma leitura muito interessante, porque explora o poder da imagem da pintura à publicidade, com exemplos interessantes.

Movimentos no Escuro, José Miguel Silva
Acho que é seguro dizer que esta foi a minha leitura preferida. É um livro de poemas, com muito humor e com muitas camadas (que compreendi melhor em aula, mas que em nada limitaram a minha leitura). Fica mais uma recomendação portuguesa!

O Escritor, Ana Hatherly
Mesmo depois da aula sobre Hatherly, continuo sem saber bem o que dizer sobre este livro. Não é um livro de ler, mas também não é um livro exclusivamente de desenhos, o que dificulta aquilo que tenho para dizer.

What is An Author, Michel Foucault
Isto é meio batota, porque é um discurso, mas está publicado como livro, portanto… Li-o para o ensaio de Literatura e Estudos Interartes e foi uma leitura interessante. Tenho gostado muito de ler textos com perspetivas sobre o que são escritores, o que é um bom livro, etc.

Notes of a Native Son, James Baldwin
Escrevi sobre James Baldwin e, não tendo tempo para ler tudo o que havia para ler, escolhi um livro de ensaios. Foi uma boa escolha, principalmente para entrar um bocadinho mais na onda de Baldwin-pessoa.

Problemas de Género, Judith Butler
Vou ser sincera, quando escolhi este livro para base teórica de um trabalho de Literatura Comparada não achei que fosse achar o livro tão complexo. Mais: não achei que fosse gostar tão pouco desta leitura. No entanto, claro que foi esclarecedor e que me colocou em confronto com alguns conceitos que ainda habitam dentro da minha mente heterossexual e cisgénero, com muitas coisas que não compreendo totalmente.

The Cambridge Companion To Queer Studies
Na mesma onda, li este compêndio de ensaios de vários autores sobre Queer Studies e gostei muito. Escrita clara, temas com exemplos atuais e o confronto com realidades diferentes da minha não foi tão duro nem tão difícil de digerir.

Em Viagem pela Europa de Leste, Gabriel García Márquez
Acho que já sabes que adoro o Gabo, portanto tê-lo escolhido para tema de um trabalho não é surpreendente. Gostei muito deste livro, mas planeio falar melhor sobre ele em breve, portanto ficamos assim.

Polina, Bastien Vivès
Numa das aulas de Literatura e Estudos Interartes, Polina foi usado como exemplo e eu achei que a história parecia promissora. Não me enganei. É uma novela gráfica muito interessante, com uma história muito boa. Talvez lhe dedique uma publicação.

Os livros que ficaram na lista para ler

Além destes, podes descobrir todos os livros da lista na estante do Goodreads! Há muitas leituras académicas e ensaístas, mas com temas que te podem interessar, seja porque motivo for.